|

“Não sou bom o suficiente”- De onde vem esse pensamento?

A mentalidade que faz com que muitas pessoas falhem na vida é pensar “não sou bom o suficiente”.

De onde vem esse pensamento? Você está disposto a descobrir? Está pronto para encará-lo e seguir em frente? A menos que o faça, nunca viverá sua vida mais elevada e melhor possível. O sucesso, em qualquer coisa, depende de ter uma forte autoconfiança e da crença de que “podemos” não importa quais sejam os obstáculos.

A única pessoa que o impede de se tornar quem deseja ser e fazer o que deseja fazer na vida é você. Ninguém mais.

É triste que na sociedade atual, milhões de pessoas pensem que não são boas o suficiente apenas porque sentem que não se encaixam no padrão de beleza, riqueza ou tipo de corpo que a mídia nos faz acreditar que “deveria ser” a norma.

Mente, Corpo, Energia, Salute Mentale, Benessere Psicofisico, Energia Vitale, Equilibrio Interiore, Salute Emozionale, Crescita Personale, Mente Sana, Corpo Sano, Benessere Olistico, Gestione dello Stress, Equilibrio Mente-Corpo, Meditazione, Mindfulness, Risorse Interne, Vivere Sano, Benessere Energia Vitale, Psicologia Positiva, Riequilibrio Emozionale, Vita Sana, venerina

https://tinyurl.com/mtaxay85

Algumas pessoas acreditam que não são inteligentes o suficiente, sortudas o suficiente ou até eficientes o suficiente porque sua conta bancária não corresponde ao estilo de vida de Hollywood que nos é apresentado a cada oportunidade.

Não se sentir bom o suficiente é um medo, assim como qualquer outro. É uma autodúvida que tem origens em algum lugar do nosso passado; às vezes até mesmo na infância. Alguém ou algo, em algum momento, minou nossa confiança e nos fez sentir pequenos. Nos derrubou, por assim dizer.

Em vez de nos recuperarmos, de ignorar um comentário que, no final do dia, é apenas a opinião de alguém, nós recuamos. Nós nos afastamos uma vez, depois duas, e continuamos fazendo isso até que esse comentário se torne uma crença enraizada em nossa alma.

Tão duro quanto possa parecer, permitimos que isso aconteça. Criamos nossos próprios medos e complexos com base em algo que nove vezes em cada dez é apenas a opinião de outra pessoa. Todos têm uma. Isso não significa que eles estejam certos. No entanto, de alguma forma, aceitamos a opinião deles como algo escrito em pedra. Levamos isso a sério e permitimos que nos prejudique e nos impeça. Devo acrescentar aqui que quanto mais valorizamos alguém, mais importância damos às suas opiniões.

O paradigma do “não sou bom o suficiente”

Julgamentos, críticas, críticas construtivas, gostos, desgostos; são apenas a opinião de uma pessoa ou de outra. Acreditar no paradigma do “não sou suficiente” é o que, em última instância, nos coloca em uma mentalidade de vítima. Também nos impede de correr riscos e aproveitar oportunidades.

Também vale a pena notar que quanto mais alguém nos diz algo, mais propensos estamos a pensar sobre isso. Quanto mais pensamos nisso, mais acabamos acreditando e logo, antes que percebamos, reafirmamos essa crença a ponto de incorporá-la como uma nova realidade em nossa mente subconsciente. Uma vez que uma crença atinge esse status em nossa vida, começamos a basear nossas ações nela e criamos o mundo ao nosso redor de acordo com ela.

No entanto, isso não é quem somos. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana. Todos nós temos o mesmo potencial e capacidades de qualquer outra pessoa no mundo. A única diferença entre nós e uma pessoa de sucesso é que a pessoa de sucesso age em seu mundo e não permite que o mundo aja apenas sobre ela.

Superando o paradigma do “não sou bom o suficiente”

Para superar paradigmas como o “não sou bom o suficiente”, precisamos aprender a nos perdoar por nossos julgamentos severos. Precisamos perdoar os outros porque talvez eles não soubessem melhor. Veja bem, cada um cria sua própria realidade com base em suas próprias circunstâncias e influências na vida.

Não existe uma vida perfeita. Todos têm bagagens. O importante é como você lida com a bagagem que está carregando. Se você não consegue se amar, se perdoar e estar em paz consigo mesmo, é provável que não tenha sucesso em ter relacionamentos bem-sucedidos com os outros. Olhe profundamente para o seu interior e descubra até o conteúdo mais doloroso. Deixe-o vir à tona, analise-o, valorize a lição que pode conter e, em seguida, deixe-o ir.

Crie novas realidades para você com base no que você ama em si mesmo, nas coisas em que você é melhor e nas suas paixões na vida. Dê a si mesmo toda a validação de que precisa para restaurar a crença de que você pode ser e será. Uma vez que você restaure essa autoconfiança, descobrirá que o único fator limitante é a sua própria imaginação.

Obrigado por ler este artigo e, se você estiver interessado em transformar sua mente, CLIQUE AQUI para o meu livro.

Você também pode gostar do meu artigo – Mente, Corpo e Energia Curadora.

Similar Posts

Leave a Reply